Open Innovation

Com o objetivo de incentivar a pesquisa de doenças e tratamentos em países em desenvolvimento, alteramos a maneira como trabalhamos nossa propriedade intelectual e a forma como realizamos parcerias.

A estratégia do Open Innovation busca promover o desenvolvimento científico em algumas regiões em desenvolvimento no mundo, como por exemplo o próprio Brasil. A iniciativa é baseada no compartilhamento de conhecimento e de nossa propriedade intelectual com pesquisadores externos e com as comunidades científicas locais.

Como forma de apoiar o projeto, possuímos um centro de pesquisa em Três Cantos, Espanha, chamado Open Lab, que busca soluções para doenças como malária e tuberculose. Atualmente, quatorze instituições de todo o mundo, incluindo a Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), participam da iniciativa.

Na mesma região, foi criado o Três Cantos Open Lab Foundation, fundação que apoia a visita de cientistas de várias regiões ao laboratório com o objetivo de gerarmos conhecimento e dados clínicos para o desenvolvimento de novos tratamentos. Desde sua criação, já doamos cerca de R$ 45 milhões.

Temos ainda um parque científico em Stevenage, Inglaterra, que atua com biociência, estamos construindo o primeiro laboratório colaborativo da África para pesquisa de doenças pouco conhecidas (non-communicable diseases – NCDs, em inglês) e desenvolvemos uma parceria entre as esferas públicas e privadas para pesquisa de doenças tropicais negligenciadas – o WIPO Re:Search.

Leia mais sobre estes projetos no site da GSK do Reino Unido.