Skip to Content Skip to Search

Conscientização, informação e alerta

Dia Nacional da Vacinação e os benefícios de manter o calendário vacinal atualizado em todas as fases da vida

Conscientização: “É importante manter a atenção com o calendário vacinal durante todas as fases da vida”, destaca especialista.

Informação: O Brasil possui uma rede robusta de vacinação, tanto no setor público como no setor privado, capaz de oferecer proteção contra dezenas de doenças, para públicos de todas as idades, incluindo recém-nascidos e terceira idade .8,12,14

Alerta: Nenhuma das vacinas ofertadas pelo SUS em 2021 alcançou as metas de cobertura estabelecidas pelo Ministério da Saúde.2,3

Entre os fatores-chave para o crescimento dos índices de cobertura vacinal em um país estão o fácil acesso às vacinas por parte da população, a compreensão dos seus benefícios e a constante divulgação de lembretes para que todos se mantenham em dia com o calendário de imunização adequado à própria faixa etária.1 No Brasil, a data de 17 de outubro, Dia Nacional da Vacinação2, surge para promover a importância da imunização no controle de epidemias.2 A vacinação previne no  combate a graves doenças e melhora da qualidade de vida da população. 3

As divulgações sobre acessibilidade e benefícios da vacinação se tornam ainda mais relevantes diante de um cenário no qual, segundo o Programa Nacional de Imunizações (PNI), nenhuma das vacinas ofertadas pelo SUS em 2021 alcançou 75% de cobertura4, com o agravante de que o Ministério da Saúde estabelece como metas, dependendo da vacina, 90 ou 95% de cobertura. 5 Além dos riscos individuais que cada pessoa acaba exposta ao não se imunizar, os baixos índices de cobertura vacinal geram problemas coletivos, na medida em que permitem que doenças até então controladas ressurjam6, vide o crescimento recente do número de casos de sarampo e o surto de gripe influenza ocorrido no final do ano de 2021. 6,7,8

“Neste Dia Nacional da Vacinação, ao mesmo tempo que o Brasil pode celebrar a existência de um amplo e diversificado sistema de imunização, capaz de oferecer proteção a todas as faixas etárias, precisamos chamar a atenção para os baixos índices de cobertura vacinal e alertar para potenciais consequências deste problema, como o ressurgimento de doenças já controladas.”, ressaltou o Dr. Emersom Mesquita (CRM 5281409-1), infectologista e gerente médico de vacinas da GSK.

A vacinação é uma estratégia recomendada para todas as fases da vida9,10

A respeito da necessidade de se ampliar os índices de cobertura vacinal no Brasil, um conceito fundamental é o de que a vacinação não se limita somente ao cuidado de crianças e bebês, existindo imunizantes recomendados para adolescentes, adultos e idosos, ou seja, para cada uma das fases da vida. 9,10 Neste sentido, os idosos merecem uma atenção especial, pois o envelhecimento provoca alterações imunológicas, chamadas de imunossenescência, que aumentam a suscetibilidade a infecções e elevam os riscos de que estas evoluam para formas mais graves de doenças. 11

“Além de ser crítica na pediatria, a vacinação continua a ser importante na vida adulta e durante o envelhecimento, período em que existe um incremento no risco de doenças infecciosas e de evolução para formas graves dessas doenças.”, destacou o Dr. Emersom Mesquita.

Redes pública e privada oferecem amplo e diversificado sistema de vacinação

No Brasil, o Sistema Único de Saúde (SUS), por meio do Programa Nacional de Imunizações (PNI), disponibiliza gratuitamente vacinas para todos os públicos, desde recém-nascidos até a terceira idade, que protegem contra diversas doenças infecciosas, sendo considerado um dos mais completos do mundo. 9,14 Para adultos e idosos, o calendário do PNI conta com vacinas como Hepatite B; dT (difteria e tétano); Febre Amarela; Influenza (contra gripe); Sarampo, Caxumba e Rubéola; Doença pneumocócica; COVID-19; entre outras. 9,12 As sociedades médicas, como a Sociedade Brasileira de Imunizações (SBIm), e a Sociedade Brasileira de Pediatria (SBP), entre outras, também possuem calendários de vacinação para a rede privada, incluindo vacinas não disponíveis na rede pública e expandindo recomendações para situações não contempladas na rede pública. 10,13

“O Brasil possui um programa nacional de imunização robusto, criado em 1973, que vem paulatinamente incluindo novas tecnologias para o benefício da população. Através dele encontramos recomendações de vacinação para todas as faixas etárias e também para indivíduos portadores de condições especiais, através do manual dos CRIE. Adicionalmente, no Brasil, possuímos sociedades médicas sólidas, que representam fontes confiáveis de recomendação para o setor privado, onde é possível em algumas situações ampliar a cobertura disponível na rede pública.”, reforçou o Dr. Emersom Mesquita, para completar: “O Dia Nacional da Vacinação nos convida a entender que esta prática promove não apenas benefícios individuais mas benefícios para toda a sociedade, através da imunidade ou proteção de rebanho. Nos convida também, em consequência, a lembrarmos do nosso papel de garantir que nossa caderneta e a caderneta vacinal dos nossos filhos esteja completa e atualizada.”

Segundo o infectologista, cabe ressaltar que cada pessoa tem necessidades específicas de vacinação que estão diretamente relacionadas ao próprio histórico de vida, à presença de comorbidades e a circunstâncias clínicas como o uso de certos medicamentos. “É indispensável que todas as etapas do processo vacinal sejam acompanhadas por consultas regulares a profissionais de saúde”, finaliza.

Material dirigido ao público em geral. Por favor, consulte o seu médico.

NP-BR-ABX-PRSR-220013- Outubro/2022

 

Referências

  1. Immunization Programme. Disponível em: <https://www.unicef.org/immunization>. Acesso em: 15 de setembro de 2022.
  2. BIBLIOTECA VIRTUAL EM SAÚDE. 17/10 – Dia Nacional da Vacinação. Disponível em: <https://bvsms.saude.gov.br/17-10-dia-nacional-da-vacinacao/>. Acesso em: 07 out. 2022.
  3. ‘Ser contra a vacinação é ser contra a vida’. Disponível em: <https://www.epsjv.fiocruz.br/noticias/entrevista/ser-contra-a-vacinacao-e-ser-contra-a-vida>. Acesso em: 07 out. 2022.
  4. Pesquisa realizada na base de dados DATASUS, utilizando os limites “Imuno" para Linha, “Ano” para Coluna, “Coberturas vacinais" para Medidas, e "2020-2022" para Períodos Disponíveis. Disponível em: <http://tabnet.datasus.gov.br/cgi/dhdat.exe?bd_pni/cpnibr.def>. Acesso em: 07 out. 2022.
  5. SOCIEDADE BRASILEIRA DE IMUNIZAÇÕES. Coberturas vacinais no Brasil são baixas e heterogêneas, mostram informações do PNI. Disponível em: <https://sbim.org.br/noticias/1359-coberturas-vacinais-no-brasil-sao-baixas-e-heterogeneas-mostram-informacoes-do-pni>. Acesso em: 07 out. 2022.
  6. INSTITUTO BUTANTAN. Queda nas taxas de vacinação no Brasil ameaça a saúde das crianças. Disponível em: <https://butantan.gov.br/noticias/queda-nas-taxas-de-vacinacao-no-brasil-ameaca-a-saude-das-criancas>. Acesso em: 28 set. 2022.
  7. Measles cases spiking globally. Disponível em: <https://www.unicef.org/stories/measles-cases-spiking-globally>. Acesso em: 15 set. 2022.
  8. INSTITUTO BUTANTAN. Baixa cobertura da vacina da gripe em 2021 e desinformação influenciaram o surto no Brasil. Disponível em: <https://butantan.gov.br/noticias/baixa-cobertura-da-vacina-da-gripe-em-2021-e-desinformacao-influenciaram-o-surto-no-brasil>. Acesso em: 15 set. 2022.
  9. Ministério da Saúde. Calendário de Vacinação 2022. Disponível em: <https://www.gov.br/saude/pt-br/assuntos/saude-de-a-a-z/c/calendario-nacional-de-vacinacao/calendario-vacinal-2022/ms_influenza_cartaz_pni_64x46cm_21set_eleitoral-3.pdf/view>. Acesso em: 28 set. 2022.
  10. SOCIEDADE BRASILEIRA DE IMUNIZAÇÕES. Calendário de vacinação do nascimento à terceira idade: recomendações da Sociedade Brasileira de Imunizações (SBIm) - 2021/2022. Disponível em: < https://sbim.org.br/images/calendarios/calend-sbim-0-100.pdf>. Acesso em: 15 set. 2022
  11. SOCIEDADE BRASILEIRA DE GERIATRIA E GERONTOLOGIA E SOCIEDADE BRASILEIRA DE IMUNIZAÇÕES. Geriatria: guia de vacinação (2016/2017). Disponível em: <https://sbgg.org.br/wp-content/uploads/2014/11/Guia-Geriatria-SBIm-SBGG-3a-ed-2016-2017-160525-web.pdf >. Acesso em: 28 set 2022.
  12. MINISTÉRIO DA SAÚDE. Calendário do adulto e do idoso. Disponível em: <https://www.gov.br/saude/pt-br/assuntos/saude-de-a-a-z/c/calendario-nacional-de-vacinacao/calendario-vacinal-2022/calendario-nacional-de-vacinacao-2022-adulto-e-idoso/view>. Acesso em: 28 set. 2022
  13. SOCIEDADE BRASILEIRA DE PEDIATRIA. Calendário de vacinação da SBP 2022. Disponível em:
    < https://www.sbp.com.br/fileadmin/user_upload/sbp/2022/agosto/04/23625d-DC_Calendario_Vacinacao_-_Atualizacao_2022.pdf >. Acesso em: 14 set. 2022
  14. MINISTÉRIO DA SAÚDE. Considerado um dos maiores programas de vacinação do mundo, PNI completa 49 anos. Disponível em: <https://www.gov.br/saude/pt-br/assuntos/noticias/2022/setembro/considerado-um-dos-maiores-programas-de-vacinacao-do-mundo-pni-completa-49-anos>. Acesso: 08 out. 2022.