Atitude Positiva leva conscientização sobre prevenção de doenças sexualmente transmissíveis para escolas públicas do Rio de Janeiro

Como parte do compromisso com a responsabilidade social na cidade do Rio de Janeiro, a GSK mantém o Atitude Positiva há 15 anos. O projeto é um dos finalistas do Prêmio Faz Diferença do Jornal O Globo/FIRJAN

Criado em 2003, o Atitude Positiva já esteve em mais de mil escolas da rede pública do Rio de Janeiro e suas atividades já impactaram mais de 140 mil pessoas, entre alunos e professores. O objetivo é promover a autoconfiança e o bem-estar social através da arte.

A ação é voltada para crianças e jovens de 10 a 16 anos de escolas públicas de bairros com baixo Índice de Desenvolvimento Humano (IDH), alta incidência de gravidez precoce e doenças sexualmente transmissíveis (DSTs). O projeto é realizado por meio da Lei Rouanet (Ministério da Cultura), com execução da FIRJAN/DINRE e conta com o apoio da Secretarias Municipal e Estadual de Educação. 

Segundo relatório da Unaids (Programa Conjunto das Nações Unidas sobre HIV/AIDS) base 2017, todas as semanas, cerca de 7 mil mulheres jovens entre 15 e 24 anos são infectadas pelo HIV e baseado nas pessoas vivendo com HIV 1,8 milhões de crianças são menores de 15 anos. 

Diante desse cenário, a GSK acredita que este trabalho vem fortalecer os esforços das políticas públicas e da sociedade civil para disseminar informação e mitigar a evasão escolar entre crianças e adolescentes. Na percepção de professores e funcionários das instituições visitadas pelo projeto, a evasão escolar tem como origem, muitas vezes, a gravidez na adolescência e a violência, temas, assim como diversidade e violência, também tratados pelo Atitude Positiva.

Sucesso do projeto leva ao aumento do escopo 

O projeto evoluiu e foi ampliado ao longo desta década. Este ano, até o setembro, o Atitude Positiva contemplou 8 escolas com uma média de 51 apresentações e atingindo cerca de 5 mil expectadores.

O Atitude Positiva mescla apresentações de espetáculos teatrais, oficinas e palestras, como forma de contribuição e facilitação do acesso à cultura, à cidadania e à saúde para crianças e jovens. Assim, ao promover produções teatrais, com temáticas de relevância social, o projeto utiliza o potencial da cultura como ferramenta de reflexão e transformação e estimula a criatividade pelo desenvolvimento do senso crítico e autoconfiança dos participantes.

A cada semestre um grupo de quatro escolas, em média, recebe o projeto de forma contínua. Em média são quatro temas centrais trabalhados com teatro, oficina e palestras. As oficinas são guiadas por assistentes sociais que abordam o tema em rodas de conversa, dinâmicas de grupo e vídeos seguidos de debates. A ação culmina em uma apresentação em que os artistas são os alunos. No palco de um dos teatros do SESI Rio, instituição que faz a gestão do Atitude Positiva, eles mostram o que aprenderam ao longo do ano através da música, dança ou teatro.

Prêmio Faz Diferença

Concorrendo ao Prêmio Faz Diferença do jornal O Globo/FIRJAN, o projeto é um dos finalistas na categoria Desenolvimento do Rio. Para votar no Atitude Positiva, clique aqui.

Alinhamento com a Agenda 2030 da ONU

O  Atitude Positiva da GSK está alinhado com os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável  da ONU que fazem parte da  Agenda 2030, um plano de ação com o objetivo de melhorar as condições de vida e impactar na desigualdade social no mundo. O plano é constituído por 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODSs) e 169 metas, visando fortalecer os direitos humanos, alcançar a igualdade de gênero e o empoderamento das mulheres e meninas. Os ODSs atuam em três dimensões do desenvolvimento sustentável: a econômica, a social e a ambiental.

Nesse sentido, o projeto tem contribuído diretamente com os ODSs 3, 4, 5 e 16.

Objetivo 3 – Saúde e bem-estar prevê assegurar uma vida saudável e promover o bem-estar para todos, em todas as idades. Desta forma, o Atitude Positiva leva informação para professores, estudantes e familiares sobre métodos preventivos, tratamentos e formas de acesso a diagnósticos, como forma de prevenir, combater e acabar com as doenças infeciosas como o HIV, tuberculose, dengue, malária e outras doenças.

Objetivo 4 – Assegurar a educação inclusiva e equitativa de qualidade, e promover oportunidades de aprendizagem ao longo da vida está presente no Atitude Positiva por meio do acesso à informação qualificada e prevenção, além de promover o direcionamento aos equipamentos públicos de saúde e assistência. Tais ações impactam na evasão escolar e na qualidade de aprendizagem.

Objetivo 5 – Alcançar a igualdade de gênero e empoderar todas as mulheres e meninas é abordado pelo projeto de forma direta e indireta ao discutir as questões de gênero, da importância do conhecimento do corpo, das escolhas de métodos contraceptivos e que não devem depender do parceiro. Vale ressaltar que 59% dos participantes das oficinas são meninas de escolas públicas.

Objetivo 16 – Paz, Justiça e Instituições eficazes – promover sociedades pacíficas e inclusivas para o desenvolvimento sustentável. O projeto Atitude Positiva se deparou que em diversos momentos os participantes não sabem identificar a violência, ou que a mesma é banalizada por fazerem parte do dia a dia de crianças e adolescentes. Nos debates, os participantes passam a entender que a vítima não é culpada pelo que é exposto.

Sobre a GSK

Um das líderes mundial em soluções terapêuticas, a GSK contribui para melhorar a qualidade de vida das pessoas, atuando no desenvolvimento de produtos inovadores com a missão de ajudar as pessoas a fazer mais, sentir-se melhor e viver mais. Presente em mais de 150 países, a empresa atua no Brasil há mais de um século. Desde 1908, a GSK vem transformando a saúde dos brasileiros e a nossa estratégia de acesso tem sido um importante elemento para o desempenho bem sucedido no país.