Em nova campanha, GSK estimula pessoas que vivem com HIV a buscarem uma melhor qualidade de vida

Abrace a Positividade chega para orientar o público das medidas necessárias para garantir um maior bem-estar no dia a dia

Às vésperas do Dia Mundial da Luta contra a AIDS, celebrado em 1° de dezembro, a farmacêutica global GSK/ViiV Healthcare lança campanha visando o empoderamento de pessoas vivendo com HIV. Para isso, a empresa convidou uma pessoa que vive com HIV para reproduzir a ação da campanha  do Free Hugs – movimento social que envolve pessoas oferecendo abraços para desconhecidos em locais públicos –, na Avenida Paulista, em São Paulo. A ideia foi inspirada na atitude adotada pela princesa Diana na década de 80, que visitava hospitais para abraçar, apertar as mãos e interagir com pessoas vivendo com HIV. Intitulada como Abrace a Positividade e com intuito de falar de bem-estar, a GSK também estreia o site Vivo no Positivo, com informações para estimular que pacientes procurem uma melhor qualidade de vida.

A farmacêutica, responsável por desenvolver o primeiro medicamento para HIV/AIDS no mundo em 19871, já tem como parte de sua história a busca constante por soluções para melhorar a vida das pessoas vivendo com HIV. A partir disso, nesta nova ação, a ideia é se aproximar do público fornecendo informações que estimulem a procura por viver com maior bem-estar, incluindo não apenas o uso correto de seus medicamentos, como também a adoção de medidas para uma vida mais saudável. A campanha também conta com influenciadores digitais que serão responsáveis por espalhar a ideia nas redes sociais.

O tempo passou, e hoje, é possível viver com HIV e com qualidade de vida desde que a pessoa com HIV se mantenha em tratamento e com acompanhamento clínico adequado. Estimativas indicam que das pessoas vivendo com HIV no Brasil, 84% já fizeram o teste; destas, 75% estão em tratamento para o vírus; e, dentro deste grupo, cerca de 92% apresentam carga viral indetectável2. Essa conquista se deve ao fortalecimento das ações do Ministério da Saúde para ampliar a oferta ao tratamento mais adequado para o HIV. Atualmente, estima-se que 866 mil pessoas vivam com o vírus no país3 e 87% das que iniciaram o tratamento em 2018 estão em uso do dolutegravir4.

Comprometida com a meta 90-90-905, estabelecida pela UNAIDS para controle da epidemia, a GSK/ViiV Healthcare trabalhou anteriormente com campanhas de conscientização como o Match de Reponsa, um movimento nas redes sociais que tinha o intuito de desmistificar diversas questões em torno do tema HIV; e Teste na Testa, que tinha como objetivo incentivar jovens a criarem o hábito da realização do teste para HIV regularmente. 

A farmacêutica também possui parceria com ONGs que apoiam pessoas em situação de vulnerabilidade e que vivem com HIV. Além disso, por meio do Projeto Atitude Positiva, realizado em parceria com a Federação das Indústrias do Estado do Rio de Janeiro (Firjan) e com o apoio das Secretarias Estadual e Municipal de Educação, temas como gravidez na adolescência, infecções sexualmente transmissíveis, HIV/AIDS, violência e diversidade são abordados de forma lúdica, educativa e divertida em escolas. Por fim, o Portal ParticipatHIVos reúne informações e materiais educativos para auxiliar profissionais de saúde no cuidado com as pessoas vivendo com HIV, oferecendo informações atualizadas e de fácil acesso.

 Cenário de HIV no Brasil:

  • 866 mil pessoas vivem com o vírus no Brasil3 e 87% das pessoas que iniciaram o tratamento em 2018 estão em uso do antirretroviral dolutegravir.4
  • O SUS oferece gratuitamente testes para diagnóstico de HIV. Existem, no Brasil, dois tipos de testes: os exames laboratoriais e os testes rápidos. Os testes rápidos são práticos e de fácil execução; podem ser realizados com a coleta de uma gota de sangue ou com fluido oral, e fornecem o resultado em até 30 minutos.6
  • O Brasil garante acesso universal ao tratamento para HIV e foi reconhecido pela ONU como referência mundial no controle da AIDS.7
  • Cerca de 585 mil pessoas que vivem com o HIV no país fazem uso da terapia antirretroviral em unidades da rede pública de saúde.8

GSK – Somos uma empresa global de saúde com foco em ciência e com um propósito especial de ajudar as pessoas a fazer mais, sentir-se melhor e viver mais. Temos três negócios globais que pesquisam, desenvolvem e fabricam medicamentos inovadores, vacinas e produtos de saúde. Nosso objetivo é ser uma das empresas de saúde mais inovadoras, confiáveis e com o melhor desempenho do mundo. Para mais informações, visite www.gsk.com.br.


Referências bibliográficas:

  1. GSK. 300 Years of GSK Celebrating three centuries of Innovation.
  2. UNAIDS. UNAIDS lança site ‘Deu Positivo, e Agora?’ com informações essenciais para jovens recém-diagnosticados com HIV. 2018. Disponível em: <https://unaids.org.br/2018/12/unaids-lanca-site-deu-positivo-e-agora-com-informacoes-essenciais-para-jovens-recem-diagnosticados-com-hiv/>. Acesso em 18 nov. 2019.
  3. BRASIL. Ministério da Saúde. Brasil mais do que dobra o tempo de sobrevida de pessoas com Aids. Disponível em: <http://www.saude.gov.br/noticias/agencia-saude/45465-brasil-mais-do-que-dobra-o-tempo-de-sobrevida-de-pessoas-com-aids>. Acesso em 18 nov. 2019
  4. BRASIL. Ministério da Saúde. Brasil apresenta resultados sobre o uso do Dolutegravir na Conferência Internacional de Aids. Disponível em: <http://www.aids.gov.br/pt-br/noticias/brasil-apresenta-resultados-sobre-uso-do-dolutegravir-na-conferencia-internacional-de-aids>. Acesso em 18 nov. 2019UNAIDS. 9
  5. 90-90: Uma meta ambiciosa para de tratamento para contribuir para o fim da epidemia de AIDS. Disponível em: <https://unaids.org.br/wp-content/uploads/2015/11/2015_11_20_UNAIDS_TRATAMENTO_META_PT_v4_GB.pdf>. Acesso em 18 nov. 2019
  6. BRASIL. Departamento de Doenças de Condições Crônicas e Infecções Sexualmente Transmissíveis. Testagem. Disponível em: <http://www.aids.gov.br/pt-br/publico-geral/prevencao-combinada/testagem>.
  7. BRASIL. TELELAB. ONU aponta Brasil como referência mundial no controle da Aids. Disponível em: <https://telelab.aids.gov.br/index.php/2013-11-14-17-44-09/item/246-onu-aponta-brasil-como-referencia-mundial-no-controle-da-aids>. Acesso em 18 nov. 2019
  8. BRASIL. Ministério da Saúde. Tratamento brasileiro contra HIV/Aids se consolida como referência mundial. Disponível em: <http://www.brasil.gov.br/noticias/saude/2018/12/em-30-anos-tratamento-brasileiro-contra-hiv-aids-se-consolida-como-referencia-mundial>. Acesso em 18 nov. 2019

 NP-BR-HVX-PRSR-190001 – Novembro/2019