Compartilhando nossas pesquisas

Estamos comprometidos com a divulgação dos resultados dos estudos clínicos de nossos medicamentos e vacinas

A GSK e o programa Trust in Science

"Trust in Science" é uma iniciativa público-privada da GSK que tem apoiado e financiado pesquisas em diferentes países há uma década. A empresa está comprometida com o desenvolvimento profissional dos pesquisadores, contribuindo para a formação de uma geração de doutores e pós-doutores de alta capacidade. Entre os objetivos na América Latina está a construção sustentável e de longo prazo da presença da pesquisa científica, em aliança com grupos de classe mundial e governos nacionais.

Uma das principais premissas desse programa é a transparência e o respeito à propriedade intelectual dos pesquisadores e das instituições nas quais as descobertas são feitas, nos casos em que se chega a um processo de licenciamento.

Ao longo dos anos, desde o lançamento do programa em 2010, estabelecemos uma forte colaboração com pesquisadores locais para que o conhecimento, as tecnologias, as habilidades, o treinamento e a informação possam ser compartilhados científica e bilateralmente. O Trust in Science tem sido um catalisador de ideias diretamente relacionadas a doenças de alta prioridade social, como doenças infecciosas tropicais e negligenciadas, oncologia, doenças metabólicas e respiratórias, bem como imunologia e inflamação.

No Brasil, a GSK investiu mais de US $ 8 milhões nos últimos 10 anos, em 14 projetos. Mais de 75 artigos científicos foram publicados em periódicos altamente respeitados como o International Journal of Obesity, Nature Scientific Reports, Oncogene e outros.

Algumas parcerias de sucesso no Brasil:

• Programa de Controle da Asma e Rinite Alérgica na Bahia (ProAR) criado pelo Núcleo de Excelência em Asma da Universidade Federal da Bahia (UFBA) recebeu, em 2012, apoio do Programa Trust in Science  da GSK para os estudos no tratamento da asma grave e resolução dos casos de asma leve  e moderada. Mais de 544 pacientes com asma grave participaram dos estudos, para caracterizar os fenótipos da asma grave, seus biomarcadores e fatores de risco específicos. A parceria identificou uma população asmática única refratária ao tratamento convencional, que atualmente está sendo estudada.

• Universidade de Belo Horizonte para desenvolver uma nova vacina contra Leishmaniose visceral. O estudo está em fase de testes pré-clínicos.

A GSK apoia acordos de colaboração para promover a pesquisa básica, facilitando assim o desenvolvimento de novas terapias. O maior projeto em andamento no país tem o apoio da FAPESP (Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo). Juntos, GSK e FAPESP criaram o Centro de Excelência para Descoberta de Alvos Moleculares (CENTD) do Instituto Butantan. Usando venenos e secreções de animais como ferramentas de estudo, o CENTD se propõe a identificar alvos moleculares envolvidos em doenças inflamatórias, com o objetivo de desenvolver novas terapias.

Explore nossas inovações em medicamentos, vacinas e consumer healthcare aqui