Terceira maior multinacional farmacêutica no país, GSK expande sua atuação no mercado de Oncologia

A farmacêutica britânica fortalece seus investimentos em Pesquisa & Desenvolvimento e prepara lançamento de soluções inovadoras em Onco-Hematologia

A GSK, empresa global de saúde impulsionada por ciência e inovação, está expandindo sua atuação no mercado de Onco-Hematologia no Brasil. Sendo a terceira maior multinacional farmacêutica no país, a empresa conta, atualmente, com mais de 15 opções terapêuticas em desenvolvimento clínico em onco-hematologia e está investindo em diversas frentes de Pesquisa & Desenvolvimento (P&D), incluindo imuno-oncologia, epigenética, letalidade sintética e terapia gênica.

Buscando se manter na vanguarda da inovação, estão previstos para os próximos anos, lançamentos de produtos contra câncer de ovário, endométrio, mieloma múltiplo entre outros. Pesquisas recentes demonstram o avanço da incidência do câncer no mundo e comprovam que, em países emergentes como o Brasil, a ocorrência da doença pode aumentar em até 78%1. Segundo o Instituto Nacional de Câncer  (INCA), serão aproximadamente 625 mil novos casos por ano no país até 20222.

Para suportar esta expansão e preparar a organização para o futuro, a GSK recruta talentos de alta performance, com diferentes perfis e conhecimentos na área de Onco-Hematologia. Seu objetivo é oferecer soluções cada vez mais inovadoras em busca de maximizar a sobrevida e melhorar a qualidade de vida das pessoas vivendo com câncer. “Temos uma história de mais de 110 anos ajudando milhares de pessoas no Brasil. Essa expansão do nosso portfólio em Onco-Hematologia está focada em fornecer cada vez mais medicamentos transformacionais e inovadores para necessidades ainda não atendidas. Acreditamos em alavancar o poder da ciência orientada às pessoas e baseada em tecnologia”, afirma José Carlos Felner, presidente da divisão Farmacêutica da GSK Brasil.

Com objetivo de ser uma das empresas de saúde mais inovadoras, confiáveis e com o melhor desempenho do mundo, a companhia também aposta em uma nova abordagem de P&D para fortalecer seu porfólio de onco-hematologia e entregar a próxima geração de medicamentos. “Esta abordagem centra-se na ciência relacionada ao sistema imunológico e no uso de técnicas genéticas avançadas, utilizando modalidades de nanopartículas, anticorpos monoclonais e anticorpos conjugados, isoladamente ou em combinação”, comenta Evelyn Lazaridis, Diretora Médica da divisão Farmacêutica da GSK Brasil.

A imuno-oncologia é uma das áreas foco de trabalho da multinacional e marca um novo campo de pesquisa na luta contra o câncer. Ela procura ajudar o próprio sistema imunológico do corpo a combatê-lo. A expectativa é que a imuno-oncologia se torne o quarto pilar de opções possíveis de tratamento, que hoje conta com cirurgia, quimioterapia/terapias-alvo e radioterapia.  

Globalmente, em 2019, a GSK investiu £4.6 bilhões em P&D, fazendo avanços significativos em pesquisa na área de Oncologia. No Brasil, atualmente temos seis estudos planejados, sendo três em mieloma múltiplo, dois de câncer de cabeça e pescoço e um de câncer de pulmão, envolvendo 59 centros de pesquisa e 144 participantes.

NP-BR-AOU-PRSR-200001 / Agosto de 2020

Referências 

  1. O ESTADO DE SÃO PAULO. Câncer no Brasil pode aumentar em 78% nos próximos 20 anos. Disponível em: https://saude.estadao.com.br/noticias/geral,cancer-no-brasil-pode-aumentar-em-78-nos-proximos-20-anos,70002498843#:~:text=O%20levantamento%20alerta%20que%2C%20se,16%2C3%20milh%C3%B5es%20em%202040.
  2. AGÊNCIA BRASIL. Brasil terá 625 mil novos casos de câncer por ano até 2022, diz Inca. Disponível em: <http://agenciabrasil.ebc.com.br/saude/noticia/2020-02/brasil-tera-625-mil-novos-casos-de-cancer-por-ano-ate-2022-diz-inca>
  3. GLAXOSMITHKLINE. A cada segundo 3 vacinas GSK são distribuídas no Brasil. Relatório GSK Brasil. 2019.